Twitter muda regra e pode punir contas de presidentes, como Trump e Bolsonaro

NOVA YORK — O Twitter anunciou nesta quinta-feira mudanças na forma como lida com tweets publicados por líderes de governos e figuras políticas, como os presidentes Donald Trump e Jair Bolsonaro, que fazem uso constante da plataforma. Até então, mensagens publicadas por essas personalidades eram intocáveis, mesmo se violassem as regras de comunidade da companhia. A partir de agora, elas serão cobertas por um aviso e, em alguns casos, poderão ser alvo de pedidos de remoção.“No passado, nós permitimos certos tweets que violavam nossas regras a continuarem no Twitter porque eles eram de interesse público, mas não estava claro quando e como tomávamos essas decisões”, afirmou a companhia, em texto publicado em blog. “Para consertar isso, estamos introduzindo um novo aviso que vai fornecer transparência nessas situações”.Os tweets que violarem as regras, mas forem considerados de interesse público, continuarão no ar, mas só poderão ser visualizados com um clique sobre o aviso. Além disso, a companhia promete adotar procedimentos para que essas mensagens não tenham "a visibilidade ampliada por algoritmo em nosso serviço, buscando atingir o equilíbrio correto entre liberdade de expressão, responsabilidade dos membros do governo e o potencial dano causado por esses Tweets".Ao receberem o aviso, os tweets serão excluídos das buscas seguras, da lista de “Tweets em destaque”, das páginas de eventos ao vivo, dos tweets recomendados por notificações e das abas de notificações e explorar.As novas regras serão aplicadas a representantes de governos, candidatos a cargos públicos ou considerados a posições no governo, como sucessores ou indicados aguardando nomeação. Essas personalidades devem ter a conta verificada e ao menos cem mil seguidores. Para os outros milhões de usuários, mensagens que violem as regras da comunidade são excluídas.Tweets como os publicados pelo presidente Jair Bolsonaro no carnaval poderiam ser cobertos por aviso ou até removidos com nova regra Reprodução O aviso diz: “As regras do Twitter sobre comportamento abusivo se aplicam a este tweet. Entretanto, o Twitter considerou que deve ser de interesse público o tweet continuar disponível”. As mudanças serão válidas apenas para mensagens publicadas a partir de agora, medidas retroativas não serão aplicadas.Para determinar quais tweets receberão o alerta, a companhia irá consultar uma equipe interdisciplinar, com funcionários das equipes de segurança, jurídico, políticas públicas e regionais. O interesse público será avaliado pelos seguintes critérios:O imediatismo e gravidade do possível dano a partir da eventual violação das Regras do Twitter, com foco na garantia da segurança física dos usuários; Se a preservação do Tweet no serviço tornará as figuras políticas responsáveis por suas declarações;Se existirem outras fontes de informação sobre esta declaração disponíveis para que o público possa se manter informado;Se a remoção do Tweet esconder um contexto ou impedir que as pessoas entendam uma questão de interesse público;Se o Tweet fornece um contexto ou perspectiva única não disponível em outro lugar, e necessário para uma discussão mais ampla.“Em casos quando o tweet violar nossas regras e a nossa revisão não considerar que seja de interesse público mantê-lo, nós iremos pedir que o dono da conta remova a mensagem”, informou o Twitter.

Twitter muda regra e pode punir contas de presidentes, como Trump e Bolsonaro

NOVA YORK — O Twitter anunciou nesta quinta-feira mudanças na forma como lida com tweets publicados por líderes de governos e figuras políticas, como os presidentes Donald Trump e Jair Bolsonaro, que fazem uso constante da plataforma. Até então, mensagens publicadas por essas personalidades eram intocáveis, mesmo se violassem as regras de comunidade da companhia. A partir de agora, elas serão cobertas por um aviso e, em alguns casos, poderão ser alvo de pedidos de remoção.

“No passado, nós permitimos certos tweets que violavam nossas regras a continuarem no Twitter porque eles eram de interesse público, mas não estava claro quando e como tomávamos essas decisões”, afirmou a companhia, em texto publicado em blog. “Para consertar isso, estamos introduzindo um novo aviso que vai fornecer transparência nessas situações”.

Os tweets que violarem as regras, mas forem considerados de interesse público, continuarão no ar, mas só poderão ser visualizados com um clique sobre o aviso. Além disso, a companhia promete adotar procedimentos para que essas mensagens não tenham "a visibilidade ampliada por algoritmo em nosso serviço, buscando atingir o equilíbrio correto entre liberdade de expressão, responsabilidade dos membros do governo e o potencial dano causado por esses Tweets".

Ao receberem o aviso, os tweets serão excluídos das buscas seguras, da lista de “Tweets em destaque”, das páginas de eventos ao vivo, dos tweets recomendados por notificações e das abas de notificações e explorar.

As novas regras serão aplicadas a representantes de governos, candidatos a cargos públicos ou considerados a posições no governo, como sucessores ou indicados aguardando nomeação. Essas personalidades devem ter a conta verificada e ao menos cem mil seguidores. Para os outros milhões de usuários, mensagens que violem as regras da comunidade são excluídas.

Tweets como os publicados pelo presidente Jair Bolsonaro no carnaval poderiam ser cobertos por aviso ou até removidos com nova regra Reprodução

O aviso diz: “As regras do Twitter sobre comportamento abusivo se aplicam a este tweet. Entretanto, o Twitter considerou que deve ser de interesse público o tweet continuar disponível”. As mudanças serão válidas apenas para mensagens publicadas a partir de agora, medidas retroativas não serão aplicadas.

Para determinar quais tweets receberão o alerta, a companhia irá consultar uma equipe interdisciplinar, com funcionários das equipes de segurança, jurídico, políticas públicas e regionais. O interesse público será avaliado pelos seguintes critérios:

  • O imediatismo e gravidade do possível dano a partir da eventual violação das Regras do Twitter, com foco na garantia da segurança física dos usuários;
  • Se a preservação do Tweet no serviço tornará as figuras políticas responsáveis por suas declarações;
  • Se existirem outras fontes de informação sobre esta declaração disponíveis para que o público possa se manter informado;
  • Se a remoção do Tweet esconder um contexto ou impedir que as pessoas entendam uma questão de interesse público;
  • Se o Tweet fornece um contexto ou perspectiva única não disponível em outro lugar, e necessário para uma discussão mais ampla.
  • “Em casos quando o tweet violar nossas regras e a nossa revisão não considerar que seja de interesse público mantê-lo, nós iremos pedir que o dono da conta remova a mensagem”, informou o Twitter.